MPE acusa governador tucano de propaganda antecipada

O Ministério Público Eleitoral (MPE) deu entrada hoje no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) a uma representação contra o governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) por propaganda eleitoral antecipada. O tucano é pré-candidato à reeleição no Estado.

RICARDO RODRIGUES, Agência Estado

15 de abril de 2010 | 20h04

Na representação, a procuradora regional eleitoral auxiliar, Ana Paula Carneiro Silva, pede a retirada de circulação, no prazo de 48 horas, de todos os exemplares da revista "Alagoas", publicação que vêm veiculando notícias referentes a atos, programas, obras, serviços e campanhas do Executivo Estadual.

Para o MP Eleitoral, a publicação a revista configura propaganda eleitoral extemporânea disfarçada de propaganda institucional, por não estar revestida do caráter educativo, informativo ou de orientação social exigido pela legislação.

Se condenado, Vilela terá que pagar multa. O governador ainda não se manifestou sobre a denuncia do MPE.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.