MP vai investigar denúncias contra a Bayer

O Ministério Público do Estado (MPE) decidiu instaurar inquérito civil público para apurar as denúncias feitas pela organização ambientalista Greenpeace contra a indústria química Bayer. A empresa, que possui uma unidade em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, é acusada de contaminar com metais pesados como o mercúrio e óleo ascarel, um poluente orgânico persistente, o Rio Sarapuí , que deságua na Baia da Guanabara."Recebi um relatório do Greenpeace contra a empresa e instaurei inquérito para apurar a veracidade da denúncia", afirmou ao Estado a promotora de Justiça Patrícia Tavares, responsável pelo 6º Centro Regional da Baixada Fluminense. Amanhã à tarde, ela participará de uma reunião na Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (Feema) para discutir a questão. O relatório da organização não-governamental será analisado por uma equipe de técnicos especialistas em meio ambiente.O advogado da Bayer, Humberto Turlão, nega todas as acusações. "Não há poluição absolutamente, as denúncias não têm consistência. Estamos instalados aqui desde 1958 e temos todos os laudos que garantem nosso procedimento ambiental", afirma. Ele disse que vai apresentar toda a argumentação técnica que o MPE exigir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.