MP vai investigar denúncia de compra de votos no AM

O Ministério Público Eleitoral vai investigar denúncia de que funcionários do governo do Estado estariam usando a estrutura da administração em prol do candidato à reeleição ao governo do Amazonas, Omar Aziz (PMN). Os funcionários estariam distribuindo mudas de plantas e equipamentos agrícolas em Apuí, a 455 quilômetros de Manaus. Na tarde de hoje, o juiz eleitoral de Apuí, Jefferson de Melo, mandou deter e depois soltar funcionários do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam), que supostamente estariam distribuindo implementos agrícolas em troca de votos.

LIEGE ALBUQUERQUE, Agência Estado

04 de agosto de 2010 | 20h06

O governo do Amazonas emitiu nota afirmando que a distribuição faz parte de um calendário do Idam desde 2003 e, por se tratar de ano eleitoral, o serviço havia sido comunicado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O candidato a vice do candidato adversário, Serafim Corrêa (PSB), foi ao TRE para pedir que a Polícia Federal investigue o caso por considerar que a Polícia Civil, por ser subordinada ao governo, não faria investigação independente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.