MP vai discutir conflito agrário

Em reunião marcada para as 9h de amanhã na sede da Associação Paulista do Ministério Público de Presidente Prudente, a 580 quilômetros de São Paulo, promotores de justiça, representantes do Ministério Público Federal, delegados das polícias Civil e Federal e comandantes da Polícia Militar pretendem discutir o conflito fundiário do Pontal do Paranapanema e adotar medidas homogêneas para resolver os impasses existentes.O encontro pretende fazer um balanço das ações dos diversos órgãos públicos diante das ações dos movimentos que lutam pela reforma agrária, especialmente o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e da ação da União Democrática Ruralista (UDR) entidade que reúne os fazendeiros da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.