MP sugere que Justiça aceite denúncia contra deputado

Se depender do procurador-geral da República, Claudio Lemos Fonteles, o deputado federal Paulo Marinho (PL-MA) responderá a uma ação penal no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos supostos crimes de receptação, coação e falso testemunho. Ele enviou hoje um parecer ao STF sugerindo que o tribunal aceite a denúncia contra o parlamentar.De acordo com o Ministério Público Federal, o deputado, que é dono de uma fazenda no Maranhão, teria comprado um caminhão roubado e induzido o gerente da propriedade, Marcelo Brito, a mentir. Depoimentos de funcionários da fazenda do deputado e de outras testemunhas relataram que o parlamentar sabia que o caminhão era roubado. O veículo foi queimado.Conforme relatório da polícia, "o incêndio do caminhão está inserido num contexto muito maior", envolvendo uma organização criminosa especializada em tráfico de drogas, furto de cargas e de caminhões, com atuação em vários Estados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.