MP pode investigar violação do painel

O procurador da República Luiz Francisco de Souza disse hoje que o Ministério Público poderá abrir nos próximos dias investigação sobre o caso de violação do painel eletrônico de votações do Senado, que envolveu os ex-senadores Antônio Carlos Magalhães e José Roberto Arruda. A partir do resultado dessas investigações, Luiz Francisco disse que poderão ser abertos dois tipos de processos.O primeiro deles seria uma ação criminal uma vez que, na avaliação dele, os dois ex-parlamentares cometeram crime de prevaricação, porque utilizaram o cargo público para interesses particulares.O outro processo seria uma ação civil porque, na opinião dele, Arruda e ACM cometeram crime de improbidade no momento em que se envolveram na fraude do painel eletrônico. Ele frisou que o Ministério Público ainda irá analisar os procedimentos a serem adotados para o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.