MP oficializa 38º ministério do governo Dilma

Anunciada como proposta capaz de modernizar o sistema de contratação de obras públicas, a Medida Provisória 527 aprovada ontem pela Câmara embutiu um velho vício: o aumento da máquina administrativa.

29 de junho de 2011 | 02h27

 

Afora as novas regras, o projeto avançou na oficialização da criação do 38º ministério do governo Dilma Rousseff. Os deputados chancelaram a transformação em ministério da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC), ocupada pelo engenheiro Wagner Bittencourt.

Mais técnico do que político, Bittencourt copatrocinou, apesar da irritação do PT, a proposta de privatização dos aeroportos de Brasília, Guarulhos e Viracopos anunciada por Dilma.

 

Desde o início, como vacina contra apagões aéreos, a presidente desejou que o cargo Fosse ocupado por um técnico. O nome do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles chegou a ser cogitado para o posto, mas o PMDB resistiu. Disposta a não lotear a SAC, Dilma abrigou a pasta no Palácio do Planalto. Hoje, Bittencourt reúne-se mais com a presidente do que outros colegas de Esplanada emplacados graças à cota partidária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.