MP-MT denuncia 5 ex-prefeitos na Operação Sanguessugas

Segundo o MPF, eles responderão pelos crimes de formação de quadrilha e fraude em licitação

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

07 de novembro de 2008 | 10h17

O Ministério Público Federal em Mato Grosso denunciou cinco ex-prefeitos do Estado e outros 26 servidores públicos integrantes das Comissões de Licitação por envolvimento com a Máfia das Sanguessugas. Segundo o MPF, eles responderão pelos crimes de formação de quadrilha e fraude em licitação. A organização criminosa atuava com recursos provenientes de emendas parlamentares direcionadas para a área de saúde, destinadas a programas relacionados à compra de ambulâncias e de equipamentos hospitalares. O esquema concebido operou durante mais de cinco anos, apropriando recursos públicos em larga escala causando prejuízo de R$ 110 milhões.Entre os denunciados estão os ex-prefeitos Marcelo Araújo Alonso (Nova Maringá), Luiz Cândido de Oliveira (Terra Nova do Norte), Valdizete Martins Nogueira (Jaciara), Divino Marciano da Silva (Jauru) e José Miguel (Rio Branco). Os denunciados, segundo o MP, maquiavam procedimentos licitatórios para garantir às empresas de Darci e Luiz Antonio Vedoin êxito na licitações realizadas para aquisição de unidades móveis odontológicas e de saúde.Conforme consta do relatório do Departamento Nacional de Auditoria do Ministério da Saúde (Denasus), diversas irregularidades foram constatadas nos procedimentos licitatórios, dentre elas a ausência de pesquisa de preços preliminar para definição dos valores referenciais, empresas convidadas com idêntico endereço comercial, ausência de carimbos das empresas e não identificação dos responsáveis pelas empresas participantes nas cartas-convite.

Tudo o que sabemos sobre:
corrupçãoMáfia das SanguessugasMP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.