MP e PF pediram prisão de Greenhalgh, mas juiz negou

Ex-deputado do PT estaria envolvido na operação Satiagraha, mas juiz 'entendeu que não existiam fundamentos'

da Redação

08 de julho de 2008 | 16h37

O Ministério Público Federal e Polícia Federal pediram a a prisão do ex-deputado federal pelo PT paulista Luiz Eduardo Greenhalgh, por suposta participação na "organização criminosa de  Daniel Dantas", preso nesta terça-feira, 8, pela Operação Satiagraha. O pedido, no entanto, foi negado pelo juiz.  "O juiz federal Fausto de Sanctis entendeu que não existiam fundamentos suficientes para decretá-las", diz trecho da nota do MP.   Procurada pelo estadao.com.br, a assessoria de Greenhalgh não havia retornado até às 16h30.   Veja também: Imagens da Operação Satiagraha Opine sobre a prisão de Dantas, Nahas e Pitta  PF prende Daniel Dantas, Naji Nahas e Celso Pitta Daniel Dantas, pivô da maior disputa societária do Brasil Entenda o nome da Operação Satiagraha, que prendeu Dantas Entenda as acusações contra Dantas e Nahas Defesa diz que Dantas foi preso por vingança Mandados de prisão atingem familiares e funcionários de Dantas As ações da Polícia Federal no governo Lula Os 40 do mensalão   A PF deflagrou nesta terça a Operação Satiagraha, que investiga desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro. Entre os presos, além de Dantas, estão o empresário  Naji Nahas  e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta. As investigações tiveram início há quatro anos e são um desdobramento do "Caso Mensalão".

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Satiagraha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.