MP deve investigar denúncia contra juízes de Alagoas

O Ministério Público de Alagoas deve investigar a denúncia contra juízes e desembargadores que teriam embolsado cerca de R$ 70 milhões de modo irregular. A quantia teria sido repassada a cerca de 210 magistrados, de modo informal, durante 11 anos. A denúncia consta em um relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que teria vazado para a imprensa.

RICARDO RODRIGUES, Agencia Estado

02 de junho de 2009 | 23h06

O relatório é fruto de uma sindicância feita integrantes do CNJ e do Tribunal de Contas da União no Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL) e com base em dados funcionais do Judiciário alagoano, de janeiro de 1995 a dezembro de 2006.

Segundo o documento, os repasses ilegais envolvem 90% do total de magistrados, entre eles o atual ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, que foi desembargador em Alagoas, e todos os ex-presidentes do TJ-AL, incluindo a atual presidente, desembargadora Elizabeth Carvalho do Nascimento.

Tudo o que sabemos sobre:
Judiciáriodenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.