MP cria comissão para investigar sanguessugas em MG

O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) criou um grupo especial para investigar a atuação no Estado da máfia dos sanguessugas, que fraudava licitações para compra de ambulâncias superfaturadas, por meio de emendas apresentadas pelos deputados federais ao Orçamento da União.Cinco integrantes do MP-MG vão participar das apurações - com base no relatório final da CPI, enviado esta semana pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, ao procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares -, que serão feitas com o auxílio dos promotores do interior do Estado.Minas Gerais é o segundo Estado do País em número de municípios (61) que fecharam contratos com as empresas ligadas à quadrilha, atrás apenas do Mato Grosso (97).Cinco ex-parlamentares mineiros fazem parte da relação de investigados pela Polícia Federal (PF): Isaías Silvestre (PSB), Cabo Júlio (PMDB), Osmânio Pereira (PTB), Cleuber Carneiro (PTB) e José Militão (PTB). João Magalhães (PMDB) foi reeleito no ano passado e só pode ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.