MP confirmou existência de quadrilha no governo, diz Busato

A denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, ao Supremo Tribunal Federal (STF) alegando que o esquema do mensalão era operado por uma "sofisticada organização criminosa" comandada pelo PT é uma confirmação do que a OAB já vinha denunciando há tempos. A afirmação é do presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Roberto Busato. Segundo ele, "havia uma verdadeira quadrilha assaltando o Estado brasileiro".Na sua avaliação, a denúncia apresentada por Fernando de Souza "foi uma peça muito bem elaborada que a cidadania brasileira estava esperando ansiosamente". O procurador aponta o ex-ministro José Dirceu como "chefe do organograma delituoso" e três ex-dirigentes petistas - José Genoino, Delúbio Soares e Silvio Pereira - como integrantes do "núcleo principal da quadrilha". O presidente nacional da OAB reitera que a denúncia do procurador-geral ao STF "foi muito importante por sustentar às claras que havia uma verdadeira quadrilha agindo no governo". Busato lembrou que a OAB denunciou também o mesmo tipo de prática em algumas prefeituras administradas pelo PT. Ainda sobre a denúncia apresentada pelo procurador-geral, o presidente da OAB destacou que os cidadãos brasileiros estavam precisando desse tipo de providência. "Já estávamos absolutamente desiludidos com relação ao Congresso Nacional e sua incapacidade de punir politicamente todos aqueles que estão envolvidos com esse escândalo que estamos presenciando há mais de dois anos."A OAB vai decidir no próximo dia 8 se pede o impeachment do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A discussão ocorrerá na reunião do Conselho Federal da entidade e o debate esquentará com a recente denúncia do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, contra 40 pessoas envolvidas com o esquema do mensalão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.