MP apura descarte de cartões do Bolsa-Família em lixão

O Ministério Público Federal (MPF) em Goiás investiga irregularidades na execução do programa Bolsa-Família no município goiano de Mutunópolis. De acordo com informações recebidas pelo órgão, pelo menos 47 cartões do programa teriam sido encontrados no depósito de lixo da cidade.

AE, Agência Estado

15 Dezembro 2010 | 08h06

O MPF instaurou inquérito civil público para apurar as possíveis irregularidades. "Queremos saber se houve ações e omissões dos gestores do programa em Goiás, sobretudo na cidade de Mutunópolis", afirma o procurador Ailton Benedito de Souza.

O procurador expediu recomendação à Secretaria Estadual de Cidadania e Trabalho de Goiás e ao município de Mutunópolis, requisitando em um prazo de dez dias informações para esclarecer o extravio dos 47 cartões.

O Bolsa-Família é um programa federal de transferência direta de renda com condicionantes, destinado a famílias em situação de pobreza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.