MP acusa Serra de fazer campanha fora do prazo

O Ministério Público Eleitoral entrou com representação contra o prefeito paulistano, José Serra (PSDB), no Tribunal Superior Eleitoral. O ministério acusa Serra de fazer propaganda eleitoral fora do prazo estipulado pelo TSE, durante a inauguração de uma unidade da Assistência Médica Ambulatorial (AMA) de São Miguel Paulista, no dia 30 de janeiro. A representação, ajuizada na terça-feira, foi motivada por uma ação do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores junto ao ministério.O prefeito terá 48 horas após a notificação do TSE para apresentar sua defesa e está sujeito ao pagamento de multa por infração da legislação eleitoral. A acusação está baseada em duas denúncias: de propaganda eleitoral extemporânea e de utilização de um bem público com finalidade político-partidária. De acordo com informações do site do PT, Serra teria aproveitado a ocasião para promover sua pré-candidatura presidencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.