Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Movimentos sociais querem pedir afastamento de Moro em ato de defesa de Dilma e Lula

Para coordenador da Frente Brasil Popular, tensão dos últimos dias servirá de estímulo para convocação da militância contrária ao impeachment

Ricardo Galhardo, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2016 | 11h11

As turbulências que seguiram a divulgação do grampo que captou conversas entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, agora ministro-chefe da Casa Civil, e a presidente Dilma Rousseff vão ser usadas como estímulo pelos movimentos que organizam um ato de apoio ao governo e contra o impeachment para esta sexta-feira, 18, em São Paulo. Participantes da manifestação prometem incluir na pauta um pedido de afastamento do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na Justiça Federal em Curitiba e responsável pela decisão de tornar públicos os áudios das ligações telefônicas interceptadas.

Segundo Raimundo Bonfim, coordenador da Frente Brasil Popular, os movimentos vão questionar a atitude do juiz federal. "O STF precisa afastar  o juiz Sérgio Moro da Operação Lava Jato, pois ele, com o propósito de garantir o impeachment, está levando o País a uma situação limite. Pratica atos de afronta a ordem constitucional", disse Bonfim. Para ele, a tensão social vista nos últimos dias "vai aumentar a indignação e, consequentemente, aumentar as mobilizações".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.