Movimento sindical está no foco do PSDB nacional

Aliado histórico do PT, o movimento sindical entrou nos últimos meses no foco do PSDB, após avaliação de que o apoio deste segmento é de suma importância para a sucessão presidencial de 2014. Após a criação de um núcleo sindical tucano em São Paulo, o presidente nacional da sigla, deputado federal Sérgio Guerra (PE), informou que a agremiação estuda fortalecer a Secretaria de Relações Trabalhistas e Sindicais, instância ligada ao Diretório Nacional do PSDB. A intenção é de que a estrutura passe a agir mais próxima das bases sindicais. "O propósito é que a atuação da entidade seja ampliada no PSDB e que sua atuação seja aperfeiçoada", disse.

GUSTAVO URIBE E CHIARA QUINTÃO, Agência Estado

01 de junho de 2011 | 12h50

O tucano disse ainda que irá tratar do assunto com o presidente estadual do PSDB paulista, Pedro Tobias, responsável pela implementação de um núcleo sindical em São Paulo. Na semana passada, a Executiva Estadual do PSDB aprovou por unanimidade a criação da instância partidária, uma estrutura cuja missão é aumentar a capilaridade da legenda junto às bases sindicais. O diagnóstico de lideranças do PSDB é de que o momento é propício para uma aproximação com essas entidades, sobretudo depois que a presidente Dilma Rousseff enfrentou turbulências no diálogo com as centrais sindicais no início de seu governo.

A proposta de estreitar o vínculo do PSDB com o movimento sindical foi defendida ontem pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que ressaltou a importância da realização de um esforço nacional. "O partido moderno é o que está perto da população, que interage com a sociedade civil, que interpreta anseios da sociedade civil. Não tem social democracia no mundo que não esteja junto do mundo do trabalho", disse, ao participar de cerimônia de anúncio dos investimentos da Gerdau até 2013 no Estado, em sua cidade natal, Pindamonhangaba.

O coordenador da nova estrutura em São Paulo, Antonio de Sousa Ramalho, informou que o núcleo sindical tucano deverá se encontrar nos próximos dias com o governador Geraldo Alckmin, quando deverá ser firmada uma agenda de encontros. A proposta da organização é promover reuniões com o governador de dois em dois meses, quando serão levadas ao Palácio dos Bandeirantes as demandas do setor. O grupo deverá se reunir ainda com o ex-governador de São Paulo José Serra, o novo presidente do Conselho Político do PSDB.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBmovimento sindicalfoco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.