Movimento protesta em SP contra cessão de terreno público ao instituto de Lula

Prefeito Gilberto Kassab quer ceder por 99 anos terreno de 4,4 mil metros quadrados na Luz

Isadora Peron, de O Estado de S. Paulo,

18 de abril de 2012 | 16h35

SÃO PAULO - Integrantes de movimentos contra a corrupção criados no ano passado a partir de mobilização pelas redes sociais se reuniram na tarde desta quarta-feira, 18, na Câmara Municipal de São Paulo, para protestar contra a doação de um terreno para o instituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Prefeitura.

Eles alegam que a decisão será tomada no plenário sem ter passado por uma audiência publica. O projeto, do prefeito Gilberto Kassab (PSD), prevê a cessão por 99 anos de um terreno de 4,4 mil metros quadrados na região da Luz. O Instituto Lula planeja erguer ali o Memorial da Democracia, que deve receber o acervo do ex-presidente.

Na tarde desta quarta-feira, vereadores farão a primeira votação do projeto. Ainda haverá uma segunda votação, que deve ocorrer em outro dia. Segundo o líder tucano na Câmara, Floriano Pesaro, há espaço entre a primeira e a segunda votação para realizar uma audiência publica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.