Movimento promete pedir <i>impeachment</I> de Marta

O Movimento dos Advogados em Defesa dos Credores Alimentares do Poder Público (Madeca) protocolar amanhã, às 16 horas, na Câmara Municipal de São Paulo, pedido de impeachment da prefeita Marta Suplicy (PT) por não pagar precatórios alimentares a 100 funcionários municipais da ativa, aposentados e pensionistas. Para Marta ser afastada do cargo é necessário que o pedido de impeachment seja aprovado por um quórum de 2/3, que corresponde a 37 dos 55 vereadores. A prefeita conta hoje na Câmara com o apoio de mais de 40 vereadores, o que mostra que dificilmente o pedido será aprovado. Antes da entrega do documento haverá um ato público às 14 horas, no Largo São Francisco. Segundo os organizadores, em seguida, os participantes farão uma caminhada até a Câmara Municipal. Uma comitiva será recebida pelo presidente da Câmara Arselino Tatto (PT). O advogado Evelcor Fortes Salzano um dos líderes do movimento, informa que os precatórios não são pagos desde l998. Quando Marta assumiu a Prefeitura, em 1º de janeiro de 2001, herdou de Celso Pitta uma dívida de R$ 185 milhões. Desde então, essa dívida quintuplicou, atingindo a soma de R$ 1,693 bilhão. Segundo ele, os valores no orçamento municipal são destinadas quantias inferiores ao valor devido, que depois são usadas para outros fins. Dos 100 mil beneficiários - todos vencedores de ações já julgadas em definitivo- 20 mil já morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.