Movimento contra corrupção já tem 114 mil assinaturas

O primeiro balanço oficial do Movimento Contra a Corrupção Eleitoral (MCCE) indica que 114.302 pessoas já assinaram o Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a Vida Pregressa dos Candidatos, que introduz novos critérios para permitir candidaturas de políticos e propõe alterações no texto da Lei Complementar nº 64/90, a chamada Lei de Inelegibilidades.O Movimento precisa de 1,3 milhão de assinaturas, o equivalente a 1% do eleitorado brasileiro, para poder enviar o projeto de lei ao Congresso, na tentativa de impedir a candidatura dos chamados ''fichas-sujas''. Com o objetivo de angariar adesões, o movimento vai realizar a 1ª Mobilização Nacional para coleta de assinaturas durante a Semana da Pátria, de 1º a 7 de setembro, na qual serão instalados pontos de coleta em Estados e municípios brasileiros.No dia 1º de setembro, o cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, a Comissão de Justiça e Paz de São Paulo e o Comitê Estadual promovem reunião para enfatizar a adesão da Arquidiocese à campanha. A 1ª Mobilização Nacional, no Estado de São Paulo, conta também com o apoio da OAB-SP, Movimento dos Promotores Democráticos, PUC-SP, Associação para o Desenvolvimento da Intercomunicação - A.D.I., Movimento Voto Consciente e Policidadania, entre outras organizações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.