Movimento Brasil Livre faz bandeiraço em Campinas

Movimento Brasil Livre faz bandeiraço em Campinas

O grupo realizou um ato preparatório para a manifestação marcada para domingo; segundo coordenador estadual, a expectativa é que pelo menos 20 mil pessoas compareçam ao evento

Ronaldo Faria, Especial para o Estado

30 de julho de 2016 | 17h42

CAMPINAS - Integrantes do Movimento Brasil Livre em Campinas fizeram neste sábado um bandeiraço preparatório para o ato de amanhã, pelo impeachment definitivo, pelo fim do foro privilegiado e a favor da Operação Lava Jato, que acontece, a partir das 10h, na avenida José de Souza Campos, conhecida como Norte-Sul, uma das principais ligações viárias do município. Segundo o coordenador estadual do MBL, Ronald Tanimoto, 54, “este bandeiraço foi mais para lembrar da manifestação de amanhã e a nossa expectativa é de cerca de 20 mil pessoas no ato, já que estamos em período de férias”.

Tanimoto lembrou que a manifestação de amanhã começa com uma concentração na Norte-Sul, onde serão feitos discursos no carro de som. Posteriormente, acontece uma passeata que seguirá pela avenida com destino à Rua Sampainho, à Avenida Coronel Quirino, Rua General Osório e com fim no Centro de Convivência Cultural, por volta das 12h30, onde será cantado o hino nacional.

“Já temos cerca de 50 mil visualizações na nossa página no Facebook e pode ser que a expectativa inicial de 20 mil pessoas seja superada, mas o importante é que haja unidade em torno dos temas propostos”, afirmou Tanimoto. “A reciprocidade vista aqui, com buzinaço dos carros, mostra que neste domingo o público pode surpreender”. Além do MBL, o movimento Avança Brasil e outros também marcaram presença para hoje. Para o coordenador estadual, será mantido o esquema de nenhum político em cargo eletivo subir no caminhão de som para discursar: “Não somos fascistas ou contra a ação política, mas o movimento continua apartidário. Política partidária tem que ser exercida, mas no Congresso Nacional e lugares próprios”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.