Móveis novos estão empilhados

Mesmo sem a obra concluída, o Legislativo paulista gastou, no fim do ano passado, R$ 2,4 milhões em móveis para o novo prédio. Comprado a toque de caixa, o mobiliário, que inclui poltronas importadas dos Estados Unidos, está, até hoje, empilhado em salas e corredores da Casa. Parte dele está acumulada dentro da obra. É o caso dos armários comprados para os novos gabinetes de deputados. As embalagens para proteção da madeira estão rasgadas. Em nota, a presidência da Assembléia informou no mês passado que o mobiliário está acomodado "em local que preserva a integridade" das peças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.