Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Mourão admite concorrer ao Senado em 2022: ‘Está em estudo’

Em live, vice-presidente garantiu ‘jamais concorrer’ contra o presidente Bolsonaro

Emilly Behnke, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2021 | 19h25

BRASÍLIA – O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta quinta-feira, 22, que estuda a possibilidade de concorrer ao Senado Federal após o fim do seu mandato. Ele descartou a opção de disputar a presidência da República em 2022, já que o presidente Jair Bolsonaro deve concorrer à reeleição.

“Hoje estou preparado para cumprir minha parte como vice-presidente do presidente Bolsonaro e acompanhá-lo até o final desse mandato”, comentou durante live promovida pelo programa Brasil em Questão nesta tarde. “Hoje não vejo nenhuma possibilidade de candidatura minha à Presidência, uma vez que o presidente Bolsonaro é candidato. Eu jamais irei concorrer contra ele”, disse

Segundo Mourão, disputar a Presidência contra Bolsonaro é uma questão que está “fora dos seus preceitos éticos”. Afastado do presidente, que não o chama mais para reuniões, o vice-presidente sabe que não será escalado para compor a chapa da reeleição. Nos últimos dias, Mourão foi excluído até mesmo da preparação para a participação do Brasil na Cúpula do Clima, que ocorreu nesta quinta-feira, 22, e terá continuidade amanhã. 

“Agora, pode ser que seja necessária a minha participação para concorrer ao Senado. Isso ainda está em estudo”, declarou. Essa não é a primeira vez que Mourão cogita competir por um posto no Senado. Em entrevista à Veja, no dia 30 de outubro, Mourão havia sinalizado que talvez pudesse concorrer para senador no futuro. Desde então, o vice vinha desconversando quando questionado sobre suas pretensões políticas. 

“Na realidade, a linha de ação número um é terminar o mandato e partir daí retornar a minha vida, vamos dizer assim, de aposentado. Eu acho que já tenho uma contribuição aí de 50 anos para o nosso País. Eu acho que mereço um pouco de descanso”, comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.