Moto de Soninha Francine é roubada em SP

A motocicleta da candidata à Prefeitura de São Paulo pelo PPS, Soninha Francine, foi furtada na noite de ontem, quarta-feira, em frente ao prédio onde mora, na Vila Pompeia, zona oeste da Capital. Ela contou que percebeu o furto apenas na manhã de hoje, quando saiu de casa para ir a uma reunião na Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar. "Resolvi que iria de moto para chegar mais rápido. Quando saí de casa, não encontrei a moto (no local que sempre deixava). Fiquei pensando se não tinha parado em outro lugar", contou. "Dá um vazio, você para e olha, daí percebe que foi roubado." A moto de Soninha era uma Kasinski de 150 cilindradas.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

06 de setembro de 2012 | 13h06

Soninha lamentou, mais que o roubo da moto, a perda do conteúdo que estava no baú. "Tinha um monte de anotações que fiz nos último meses." A candidata, adepta do uso de motocicletas, contou que essa foi a sua quarta moto roubada. Na primeira vez, disse, não tinha alarme, rastreador ou correntes de proteção. "Parei para ir ao dentista e quando saí, não tinha mais moto. Era nova. Sentei no chão e chorei", contou. Nas próximas três, adotou mais equipamentos de proteção para inibir roubos.

Mesmo em campanha, a candidata buscou não politizar o roubo. "Têm locais com alta incidência de roubo, mas minha rua é sossegada e bem iluminada. Não é fato de campanha", afirmou. Soninha contou já ter feito um boletim de ocorrência pela internet.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPPPSmotoroubo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.