Morte de militante no RS precisa ser esclarecida, diz MST

Duas semanas após a desocupação da Fazenda Southall, em São Gabriel, o nome do policial militar que matou o sem-terra Elton Brum da Silva, de 44 anos, com um tiro de espingarda calibre 12 nas costas, ainda não foi divulgado. O Movimento dos Sem-Terra (MST) acredita que a cúpula da Segurança no Estado esteja ganhando tempo para assegurar a impunidade. A Brigada Militar diz que nada será escondido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.