Mortalidade em Hong Kong pela Sars chega a 20%

Os primeiros estudos mais aprofundados sobre as conseqüências da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars), a pneumonia atípica, estimam que cerca de 20% das pessoas hospitalizadas morrem por causa da enfermidade em Hong Kong, mas muitos especialistas avaliam que essa alta taxa é decorrente da alta faixa etária dos doentes.A idade média dos pacientes em Hong Kong é de 50 anos, e os especialistas que combatem a Sars concordam em que o vírus é muito mais mortífero em pessoas com mais de 60 anos. O novo estudo mostra que a taxa de mortalidade sobe para 55% em pessoas com idade acima de 60 anos.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.