Morreu ministro do STJ Hélio Quaglia Barbosa

Ele estava internado em São Paulo e morreu por falência múltipla de órgãos; participou de julgamentos de repercussão nacional, como da missionário Dorothy Stang

Oswaldo Faustino, do estadao.com.br, SÃO PAULO

02 de fevereiro de 2008 | 09h55

SÃO PAULO - O ministro do Supremo Tribunal de Justiça Hélio Quaglia Barbosa morreu nesta sexta-feira, 1, aos 66 anos, em conseqüência de falência múltipla dos órgãos, segundo o órgão. O ministro estava internado no Hospital Santa Rita, em São Paulo.

Quaglia Barbosa era paulistano, estava na carreira jurídica desde 1968. Após ser desembargador, ele integrou o STJ, em 2004, depois de ter integrado por três vezes a lista tríplice que é encaminhada ao presidente da República para indicação.

O ministro participou de casos de repercussão nacional, como os de homicídios que tiveram como réus o jornalista Pimenta Neves e do juiz cearense Pecy Barbosa, que assassinou um vigia de supermercado, de cujos processos foi relator.

Participou, ainda, do julgamento de matérias como o afastamento da proibição de progressão criminal para os delitos hediondos e do pedido de federalização de crimes contra os direito humanos, no caso da missionária Dorothy Stang.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.