Morre vereador do Rio que recebeu três tiros na cabeça

Alberto Salles estava em carro oficial quando foi baleado; na campanha, disse que sofria ameaças do tráfico

Clarissa Thomé, de O Estado de S. Paulo,

21 de outubro de 2008 | 12h46

O vereador carioca Alberto Salles, do PSC, de 36 anos, morreu no início da tarde desta terça-feira, 21, no Hospital São Lourenço Jorge. Ele foi vítima de um atentado nesta manhã na Barra da Tijuca. O vereador foi atingido por três tiros na cabeça, disparados por ocupantes de um Gol branco. Ele estava no carro oficial com o motorista José Natalino da Silva, quando o veículo foi interceptado O vereador, durante o período eleitoral, havia anunciado ter recebido ameaças de traficantes para poder fazer campanha eleitoral na Favela Mundial. A Polícia não sabe ainda se há ligação entre o crime e as eleições. Salles está no segundo mandato e não se reelegeu. Ele obteve 8.126 votos na última eleição. O motorista, José Natalino da Silva, também foi atingido por um tiro no tórax e dever passar por uma cirurgia.

Tudo o que sabemos sobre:
Alberto SallesvereadorRioassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.