Fernando Pereira/Secom SP
Fernando Pereira/Secom SP

Morre Terezinha Zerbini, fundadora do Movimento Feminino pela Anistia

Advogada era viúva de Euryale de Jesus Zerbini, um dos quatro generais a ter resistido à deposição de João Goulart

O Estado de S. Paulo

14 de março de 2015 | 18h44

SÃO PAULO - Morreu neste sábado, aos 87 anos, a advogada Therezinha Zerbini, ativista pelos direitos humanos e fundadora do Movimento Feminino pela Anistia, que defendeu o retorno dos exilados políticos ao Brasil na ditadura militar. O corpo foi levado ao Crematório da Vila Alpina, após velório no Cemitério do Araçá, e será cremado no domingo.

Therezinha era viúva de Euryale de Jesus Zerbini, um dos quatro generais a ter resistido à deposição de João Goulart e, por esse motivo, preso e cassado pelo regime em 1964. Também foi cunhada do médico Euryclides Zerbini, pioneiro em cirurgias cardíacas no País.

A advogada, na época dona de casa, também ficou seis meses presa em 1970, período em que conviveu com a hoje presidente Dilma Rousseff no Presídio Tiradentes. Em 1975, Therezinha fundou o movimento que culminou na criação da Lei da Anistia, quatro anos depois, e que lutava pela redemocratização do Brasil, que completa 30 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Terezinha ZerbinimorteAnistia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.