Morre Salomão Malina, um dos últimos comunistas históricos

Morreu na madrugada de hoje, aos 80 anos, o presidente de honra do PPS e último secretário-geral do Partido Comunista Brasileiro, o PCB, Salomão Malina. Ele sofria de câncer. Seu corpo está sendo velado na Assembléia Legislativa de São Paulo e será enterrado amanhã, às 10h, no Cemitério Israelita de São Paulo.Um dos últimos comunistas históricos do Partidão, Salomão Malina era muito respeitado pelas suas posições. Mesmo doente, ele lançou recentemente o livro autobiográfico O Último Secretário. Recebeu a Cruz de Combate de Primeira Classe, condecoração de guerra do Exército brasileiro, por causa de sua participação na 2ª Guerra Mundial.No dia 2 de setembro, Salomão Malina receberia a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo da Câmara dos Vereadores de São Paulo. O Partido Comunista Brasileiro transformou-se no PPS no início dos anos 90, após as mudanças no mundo em função da queda do Muro de Berlim e do esfacelamento do império soviético, sob a presidência do senador Roberto Freire. Malina passou então a ocupar o cargo honorífico de presidente de honra do partido ? que, hoje, está aliado a figuras historicamente opostas ao ideário do PCB na tentativa de eleger Ciro Gomes presidente da República.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.