Morre presidente dos Diários Associados

O presidente dos Diários Associados, Ibanor Tartarotti, morreu na manhã desta sexta-feira, no Hospital Samaritano, no Rio, aos 75 anos de idade. Internado com insuficiência respiratória no dia 18 de fevereiro, ele teve falência múltipla de órgãos e morreu às 7 horas. Gaúcho de Farroupilha, trabalhava na empresa havia 56 anos e foi colaborador próximo do fundador Assis Chateaubriand. Em 1975, depois de ocupar postos de direção dos Associados em vários Estados do País, foi nomeado diretor-superintendente do jornal, cuja sede fica no Rio de Janeiro. Em 1980, assumiu a vice-presidência da Empresa Editora Jornal do Commercio, comandada por Austregesilo de Athayde. Com a morte do integrante da Academia Brasileira de Letras, em 1993, Tartarotti assumiu a presidência. Ele dirigiu uma política de modernização do jornal. Pregava que os avanços tecnológicos deveriam ser não apenas noticiados, mas também agregados ao processo industrial. ?A estagnação é uma forma de regressão, e parar significa caminhar em marcha a ré?, costumava dizer. Depois de um período em que os Associados foram comandados por Paulo Cabral, Tartarotti reassumiu a presidência do condomínio em novembro do ano passado. Ele era casado e deixou um casal de filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.