Morre o ex-senador amazonense Gilberto Mestrinho

O ex-senador amazonense Gilberto Mestrinho, 81, morreu às 9h10 de hoje, no Hospital Prontocord, em Manaus. Mestrinho estava internado há mais de duas semanas por conta de uma infecção nos rins. O boletim oficial com a causa da morte ainda não foi divulgado. Ele teve uma parada cardíaca por volta de 8h. A equipe médica tentou reanimá-lo, mas ele não resistiu.

ALESSANDRA LEITE, Agencia Estado

19 de julho de 2009 | 12h28

Mestrinho começou a carreira política na década de 1950 como prefeito de Manaus, numa época em que os chefes do Executivo Municipal eram escolhidos pelos governadores. Exerceu o mandato de prefeito, foi três vezes governador do Amazonas e senador por uma legislatura, que terminou em 2007.

Em princípio, a internação se deu por causa da infecção nos rins. Nos 17 dias que ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Prontocord, ele teve complicações nos pulmões e não melhorou o suficiente para receber alta. O ex-governador lutava contra um câncer de pulmão. O filho dele, João Thomé Mestrinho, que vinha acompanhando passo a passo o estado do pai, havia divulgado que os médicos ainda chegaram a dar uma previsão de alta, há duas semanas.

Na última sexta-feira, a enfermeira e assessora Ivaneide Ramos, divulgou um boletim médico apontando uma "progressiva melhora, mas sem previsão de alta". De acordo com esse boletim, o ex-senador estava consciente, lúcido e respondendo bem aos medicamentos. O velório deve acontecer no Palácio Rio Negro, no Centro da capital.

Tudo o que sabemos sobre:
Mestrinhosenadormorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.