Plínio Santos/Estado
Plínio Santos/Estado

Morre o ex-ministro Eduardo Portella

Membro da ABL tinha 84 anos e foi titular da pasta de Educação no governo Figueiredo

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2017 | 15h51

Morreu nesta terça-feira, 2, aos 84 anos, o acadêmico Eduardo Portella. Ele é membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) desde 1981. A informação foi confirmada pela casa nesta tarde. Ainda não foram divulgadas as causas da morte. Portella foi eleito na sucessão de Otávio de Faria para a cadeira de número 27, e era um integrante bastante ativo dos eventos da casa.

Nascido em Salvador, ele era doutor em Letras, professor, escritor e crítico literário. Ocupou diferentes cargos públicos desde 1956, ano em que foi nomeado técnico de Educação do Ministério da Educação e Cultura. Foi ministro de Estado da Educação, Cultura e Desportos no governo João Figueiredo (1979-1985), diretor-geral adjunto da Unesco e presidente da Conferência Geral da Unesco.

Uma de suas frases famosas, usada até hoje por ministros de Estado, é “não sou ministro, estou ministro”, sua forma de explicar a o caráter transitório dos cargos públicos.

Pesar. O presidente Michel Temer emitiu nota de pesar pelo falecimento do ex-ministro. Segundo o presidente, o acadêmico "deixou uma grande lição de homem público nos diversos cargos que ocupou". "Tomei conhecimento, com pesar, do falecimento de Eduardo Portella, um dos grandes intelectuais do pensamento brasileiro, com obra que se tornou referência para os debates sobre temas tão amplos como Cultura e Educação. Como ex-ministro, foi defensor da anistia política que abriu os caminhos do país para a reconciliação nacional e retomada do processo democrático", escreveu Temer.

O presidente lembrou ainda a importância de Portella na ABL e disse que o ex-ministro se destacou pela "consciência pública e da participação política". "Meus sentimentos aos familiares neste momento de dor", finalizou Temer, na nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.