Morre mulher que afirmava ter 124 anos

A mulher que poderia ser a mais idosa do mundo, Maria Etelvina dos Santos que teria 124 anos conforme uma certidão de nascimento emitida em 1964, morreu no sábado no Hospital Santos Antônio de Salvador depois de passar 38dias internada devido a um derrame cerebral.Ela nasceu no município de São Sebastião do Passé, em 15 de julho de 1878 de acordo com a certidão. Etelvina sempre morou no interior do Estado, mas nos últimos cinco meses mudou-se para o subúrbio ferroviário de Salvador onderecebia os cuidados de uma neta.Lúcida até o dia que teve o derrame, ela gostava de comer caranguejos e dizia que a fórmula de uma vida longa era manter-se tranqüila. Segundo seus parentes, Etelvina nunca foi consultada por um ginecologista e jamais sentou numa cadeira de dentista. Ela deixou cinco netos, 26 bisnetos, 39 tataranetos e quatro tetranetos. O corpo de Etelvina foi enterrado nesta segunda-feira no Cemitério Quita dos Lázaros de Salvador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.