Morre João Pinheiro Neto, ministro do Trabalho de Jango

Morreu na noite de sexta-feira, aos 77 anos, o advogado João Pinheiro Neto, ministro do Trabalho na gestão do presidente João Goulart (1961/64). Ele estava internado no Hospital Cardiotrauma, em Ipanema, zona sul do Rio, com doença hepática em estágio avançado. Às 22h15, os médicos atestaram que o paciente tivera falência múltipla de órgãos. O corpo do ex-ministro será enterrado às 17 horas deste sábado no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro.Pinheiro Neto começou a carreira política na década de 50, na gestão de Juscelino Kubitscheck - a quem retratou no livro "Juscelino, uma história de amor", publicado em 1994, e de quem era grande amigo. No governo João Goulart, ele foi nomeado ministro do Trabalho.Entre 1963 e 1964, ele foi presidente da Superintendência da Política Agrária (Supra), tendo sido, em seguida, cassado pela ditadura militar. No fim da década de 60 e nos anos 70, trabalhou como jornalista, nos jornais Última Hora e Correio da Manhã e na Revista Manchete. Foi também professor da Escola de Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.