Morre governador de Roraima Ottomar Pinto aos 76

O governador de Roraima, Ottomar deSousa Pinto (PSDB), de 76 anos, morreu, em Brasília, nestaterça-feira em decorrência de problemas cardíacos, informou seusecretário de Comunicação. Diabético e cardíaco, ele passou mal nesta manhã. Umassessor foi a seu quarto de hotel por volta de 8h30, quando ogovernador não conseguiu abrir a porta do apartamento, o quefoi feito por um funcionário do hotel. Um médico foi chamado edepois Ottomar foi levado de ambulância ao Incor-DF onde chegouàs 13h02 e morreu às 13h42. Boletim médico divulgado pelo Incor-DF informa que a causada morte foi em decorrência de parada cardiorrespiratória. Ele já chegou ao hospital sem sinais vitais (pulso,frequência cardíaca e respiratória). "O quadro se mostrou refratário às manobras de reanimaçãocardíaca empregadas pela equipe de emergência do hospital", dizo boletim. Ottomar seria recebido pelo presidente Luiz Inácio Lula daSilva para tratar da transferência de terras da União para oEstado, disse o secretário de Comunicação, Rui Figueiredo. No final da tarde, Lula divulgou nota dizendo-se surpresocom a morte do governador. "Recebi, surpreso e consternado, a notícia da morte dogovernador de Roraima, Ottomar Pinto. Quero transmitir àfamília, aos amigos e correligionários de Ottomar os meussentimentos e desejar a eles a coragem necessária neste momentode luto e de dor", diz a nota. O corpo deve ser trasladado para a capital, Boa Vista, ondeserá enterrado, ainda sem data definida. Oficial brigadeiro, Ottomar estava em seu terceiro mandatocomo governador, dois deles por eleição direta. Em 1979, foinomeado governador pelo regime militar para o então territóriofederal de Roraima. O vice José de Anchieta Júnior também é o PSDB. (Reportagem de Carmen Munari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.