Fundação Casper Líbero
Fundação Casper Líbero

Morre ex-diretor da Faculdade Cásper Líbero Erasmo Nuzzi

Jornalista, que atuou na fundação por mais de seis décadas, faleceu em São Paulo aos 99 anos

O Estado de S.Paulo

31 Julho 2018 | 23h35

O ex-diretor da Faculdade Cásper Líbero Erasmo Nuzzi morreu nesta segunda-feira, 30, em São Paulo, em decorrência de falência múltipla dos órgãos, aos 99 anos. Nascido em Guaranésia, município localizado no Sul de Minas Gerais, no dia 14 de julho de 1919, Nuzzi atuou na Fundação Cásper Líbero durante 62 anos. Com 27 anos, ele iniciou o trabalho no grupo como taquigrafista no jornal A Gazeta. Ali, o jovem mineiro começou a ter contato com o jornalismo. 

Nuzzi, então, se formou na área na própria Faculdade Cásper Líbero, uma das mais tradicionais instituições de ensino superior em jornalismo, em 1953. Dois anos depois, foi convidado para lecionar no local. Foi professor das disciplinas Comunicação Comparada, História da Comunicação e Grafotécnica. Em 1970, Nuzzi assumiu o posto de diretor da faculdade, cargo que ocupou por cinco mandatos, sendo o mais longevo à frente da instituição.

De acordo com nota divulgada pela Cásper Líbero, Nuzzi foi o único jornalista a conseguir uma entrevista exclusiva com o então presidente Getulio Vargas enquanto ele ainda estava na Presidência da República.

Na mesma nota, a Faculdade Cásper Líbero lamentou a morte de seu professor emérito. A cerimônia de cremação foi realizada anteontem, no Crematório Vila Alpina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.