André Dusek/AE
André Dusek/AE

Morre em Recife o deputado federal Carlos Wilson

Parlamentar do PT lutava contra câncer; corpo será enterrado nesta tarde em Paulista

Angela Lacerda, O Estado de S.Paulo

12 Abril 2009 | 10h59

O deputado federal Carlos Wilson Campos (PT-PE) morreu na noite de sábado, 11, aos 59 anos, em Recife, Pernambuco. O parlamentar lutava contra um câncer havia mais de 5 anos. Desde o mês passado, estava internado em estado grave no Hospital Santa Joana. O corpo dele está sendo velado no hall do Palácio do Campo das Princesas. Três bandeiras cobrem o seu caixão: a do Brasil, a de Pernambuco e a do Náutico, time do qual era torcedor.

 

Veja também:

linkDeputado João Herrmann é encontrado morto em piscina em SP

 

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e sua esposa, Renata Campos, estão no velório. Wilson iniciou sua carreira política em 1975, quando se tornou deputado federal pela Arena. Em 1986, candidatou-se a vice-governador de Pernambuco com Miguel Arraes, que havia sido deposto em 1964. Em abril de 1990, Arraes deixou o cargo e Wilson assumiu o governo por 11 meses.

 

Carlos Wilson presidiu a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) entre 2003 e 2006, primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula embarcará para Pernambuco, para prestar sua homenagem ao deputado. O enterro está marcado para as 16 horas deste domingo, 12, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, município da Região Metropolitana de Recife.

 

Amigo

 

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) lamentou, em nota, a morte de Carlos Wilson Campos, de quem era amigo. Os dois militaram juntos. Segundo o senador, Campos soube cultivar amizades independentemente das questões político-partidárias e é um exemplo de coragem e determinação para todos.

 

O peemedebista ressaltou a imagem que ele deixa de "alegria e paixão pela vida". "Era sempre alegre e tinha histórias engraçadas para contar". No fim desta manhã, o senador estava a caminho do Palácio do Campo das Princesas.

 

Atualizado às 12h28 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.