Morre, aos 123 anos, a mulher mais idosa do Brasil

A mulher mais idosa do Brasil, Ana Martinha da Silva, morreu nesta terça-feira, aos 123 anos, na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, vítima de pneumonia.Ela foi reconhecida, em 2003, pelo "RankBrasil", o livro brasileiro dos recordes, como a mulher mais velha do País. Seus dados já tinham sido enviados ao Reino Unido, para o reconhecimento também no "Guiness Book".Conforme a certidão de nascimento, a filha de escravos nasceu em Chapada dos Guimarães, em 25 de agosto de 1880. Ela afirmava, porém, ter nascido quatro anos antes, em 1876. Ana Martinha, que chegou a presenciar a libertação dos pais, teve nove filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.