Morre a primeira mulher a fazer transplante de coração

Maria Geracina Franco, primeira mulher a se submeter a um transplante de coração no Brasil, morreu neste sábado, em Betim, na região metropolitana da capital mineira. Segundo relato de vizinhos, Maria Geracina sofreu um infarto por volta das 11h30. Ela havia completado ontem 47 anos, dos quais 17 vividos com o coração transplantado. A então inédita cirurgia foi feita pelo médico Carlos Figueroa, em 1986, no hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte. De acordo com pessoas que conviviam com Maria Geracina, ela manteve neste período uma vida normal e ativa. Maria Geracina sofreu o enfarto quando estava em sua residência, localizada no bairro Filadélfia. Ela era viúva e deixou dois filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.