Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Moroni Torgan liga detenção de Maluf a lavagem de dinheiro

O deputado Moroni Torgan (PFL-CE), delegado policial licenciado e integrante da Comissão Especial de Inquérito (CPI) do Banestado, que apura remessa ilegal de recursos para o Exterior via contas CC-5, disse acreditar que a detenção do ex-governador Paulo Maluf, em Paris, tem ligação com um esquema de lavagem de dinheiro. "Temos denúncias no sentido de que o esquema de lavagem de dinheiro estaria ligado a ex-secretários estaduais de São Paulo da época de Paulo Maluf", afirmou. A CPI está ouvindo, em sessão iniciada pela manhã, os procuradores integrantes da força-tarefa que investiga em Foz do Iguaçu, no Paraná, a remessa de recursos pelas contas CC-5 - os procuradores Carlos Fernando dos Santos Lima, Rodrigo Ramos da Silva, Robson Martins e João Francisco de Carvalho. Parte da sessão de hoje da CPI foi sigilosa. De acordo com Moroni Torgan, os procuradores revelaram nomes de "laranjas" e outros tipos de intermediários envolvidos no esquema no Paraná. Na avaliação do deputado, os envolvidos que atuaram em Foz do Iguaçu eram intermediários que usavam o esquema montado na cidade, enquanto os cabeças estariam em outra localidade. Segundo Moroni Torgan, uma das novidades reveladas pelos procuradores é a de que houve casos em que o dinheiro, depositado no Banco do Brasil foi movimentado na documentação, sem sair de fato do País, dando-se às operações aparência de remessas legais.

Agencia Estado,

24 de julho de 2003 | 16h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.