Moro não quer sigilo na ação movida por Lula contra ele, diz advogada

Rosângela Wolff Moro, mulher do juiz federal, disse que declinou do segredo de justiça no processo movido pela defesa do ex-presidente contra o magistrado perante o Tribunal Regional Federal da 4ª Região por suposto abuso de autoridade

Daniel Weterman, O Estado de S. Paulo

08 Março 2017 | 17h13

São Paulo - A advogada Rosângela Wolff Moro, mulher do juiz federal Sérgio Moro e defensora do magistrado na ação movida pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra ele, disse que não interessa a Moro a manutenção do sigilo do processo.

Em entrevista à Globo News, Rosângela disse que declinou do segredo de justiça ao Tribunal. "Ao cliente não interessa", afirmou. A Justiça ainda vai decidir se abre uma ação penal após o pedido da defesa de Lula.

Advogada tributarista, Rosângela aceitou defender o marido por um pedido dele, já que não tem especialidade no direito criminal. "Ele me pediu: Assume? Eu disse: Faço, claro", contou.

Na ação, o ex-presidente Lula acusa o juiz de abuso de autoridade. A ação tramita no TRF da 4ª região, sob relatoria do desembargador Sebastião Ogê Muniz. A defesa afirma que o magistrado praticou excesso na condução coercitiva ocorrida em março de 2016, por ele autorizada, "privando-o de seu direito de liberdade por aproximadamente seis horas".

A entrevista da advogada à emissora está sendo exibida em partes na tarde desta quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.