Moraes recorre ao STF para voltar a relatar caso Edmar

O deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) recorreu hoje ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar voltar para a relatoria do processo contra o ex-corregedor da Câmara Edmar Moreira (sem partido-MG). Na ação entregue ao STF, que tem pedido de liminar, Moraes afirma que a substituição do relator foi um ato antidemocrático e ilícito. Moraes abriu uma crise no Conselho de Ética da Casa ao declarar que não vê motivos para condenar Edmar Moreira e que está se "lixando para a opinião pública".

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agencia Estado

14 de maio de 2009 | 15h35

Segundo os advogados de Moraes, a destituição do cargo traz prejuízos para o deputado, "que tem sua imagem como homem público severamente arranhada com o episódio", e para a sociedade, "que vê o rito regimental democraticamente estabelecido ser flagrantemente burlado". Conhecido por ser dono de um castelo de R$ 25 milhões, Moreira é acusado de usar dinheiro público para pagar serviços de segurança que teriam sido prestados a ele próprio por empresas de sua propriedade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.