Moka pede a Temer para descartar seu nome para Agricultura

O deputado federal Waldemir Moka (PMDB-MS) informou nesta quarta-feira, 21, ter pedido oficialmente ao presidente nacional do seu partido, Michel Temer (PMDB-SP), que desconsiderasse seu nome entre os indicados ao Ministério da Agricultura. "Pedi ao Temer que desconsiderasse meu nome para que a escolha do partido e do presidente Lula fosse acelerada". Moka disse ainda que iria apoiar quem fosse indicado. Segundo ele, Temer tentou demovê-lo da idéia, já que o seu nome era um entre os que tinham consenso na bancada ruralista, mas que ele optou por manter a posição e desistir da disputa."Se não houve consenso numa primeira nem numa segunda ocasião, não será agora", disse o deputado, preterido nas indicações anteriores dos deputados paranaenses Odílio Balbinotti (PMDB) e de Reinhold Stephanes.Numa referência à pressão política feita pelo PT do Mato Grosso do Sul contra sua indicação, já que seu principal inimigo político é o ex-governador Zeca do PT, aliado de Lula, Moka ratificou que "para não causar constrangimento a qualquer um que seja, vou me sentir melhor em apenas apoiar o nome que for indicado", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.