Modernização do AM-X terá US$ 90 milhões

O avião caça-bombardeiro reconhecedor leve AM-X, de fabricação ítalo-brasileira, vai passar por uma fase de modernização.Trata-se de atualizar a frota em termos aviônicos pelo uso da eletrônica no gerenciamento de toda a parte instrumental. Além disso, está prevista a aquisição de equipamentos e peças de reposição para a parte logística e a transferência de know-how da Itália para o Brasil. O custo dessa fase do programa é de US$ 90 milhões, financiados pelo instituto italiano Efibanca, por meio da Banca Commerciale Italiana. O contrato foi assinado nesta segunda-feira em Roma pelo embaixador brasileiro Paulo Tarso Flecha de Lima e por representantes do Efibanca e do Sace - instituto para os serviços de seguro do comércio exterior italiano. Mais da metade do financiamento está ligada à área de proteção ao vôo, considerada a mais importante pela aeronáutica brasileira porque vai trazer grandes benefícios também para a aviação civil e para a proteção da Amazônia.A fabricação conjunta do caça-bombardeiro se iniciou nos anos 80, com cinco protótipos. Atualmente existem 130 aparelhos na Itália e 54 no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.