Misturar doença e sucessão é 'desrespeitoso', diz Serra

Governador de SP se refere à notícia de que a ministra Dilma é vítima de câncer; os dois são pré-candidatos

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

27 de abril de 2009 | 14h41

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou nesta segunda-feira, 27, que acha "desrespeitoso" misturar a doença da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, com a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Tanto ele quanto Dilma são pré-candidatos à sucessão em 2010. "Acho até desrespeitoso misturar a doença da ministra Dilma com a eleição. Já desejei a ela pronto e definitivo restabelecimento e especular de eleição com doença não é apropriado de minha parte", disse Serra, em um rápido pronunciamento sobre o assunto, em Ribeirão Preto (SP), onde participou da abertura da Agrishow 2009.

 

Veja também:

linkLula: Dilma 'não tem mais nada'

link Dilma cogita antecipar saída do governo para campanha

link Doença de Dilma deixa base aliada do governo cautelosa

link Dilma fará quimioterapia para tratar um linfoma

link Petistas dizem que Dilma é candidata para 2010

link Número de casos de linfoma no Brasil dobrou em 25 anos

documento Leia a íntegra do boletim médico

 

Dilma informou em entrevista no último sábado que está fazendo tratamento de quimioterapia para combater um linfoma, um câncer do sistema linfático, na axila esquerda. A doença foi diagnosticada há cerca de três semanas em exames de rotina e um gânglio foi extirpado durante uma cirurgia que durou 45 minutos. A ministra disse que vai enfrentar o tratamento da doença trabalhando.  Segundo os médicos, as chances de cura seriam de mais de 90%.

 

Nesta segunda, em sua primeira aparição pública desde a notícia de que a ministra Dilma Rousseff tornou-se vítima de um câncer, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reiterou nesta segunda-feira, 27, sua preferência pelo nome da chefe da Casa Civil para a corrida presidencial de 2010. Ao lado de Dilma, em uma extensa agenda em Manaus, Lula afirmou em entrevista coletiva que segundo os próprios médicos, a ministra "não tem mais nada".  

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010José Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.