Mistério na morte de soldados em Base Aérea de Fortaleza

Dois soldados que estavam de serviço na Base Aérea de Fortaleza foram encontrados mortos, ontem à noite, numa das dependências do quartel. A polícia cearense trabalha com a hipótese de homicídio seguido de suicídio.O oficial do dia, tenente Siqueira, foi o primeiro a ver, por volta das 18h30, os corpos de Robson Mendonça Cunha, de 19 anos, e de Cleomar Fontenele Filho, de 20 anos. Ele havia recebido uma ligação do soldado Cleomar solicitando que o oficial comparecesse ao seu posto de serviço. Cleomar teria dito ao oficial que queria que ele entregasse uma chave ao pai dele, que estaria chegando de viagem.Inicialmente, pensou-se que os soldados teriam sido baleados por alguém interessado em roubar armas da Base. A hipótese foi descartada, por volta das 22 horas, pois o local do crime fica distante do paiol. Além disso, os corpos foram achados um sobre o outro com tiros na nuca e na testa, e as duas armas de serviço dos soldados estavam no chão. O corpo de Robson estava sobre o colo de Cleomar, em cima de um colchão. Ambos vestidos com a calça da farda, mas sem camisa.De acordo com o legista Francisco Simão, o projétil que atingiu Robson entrou na nuca e saiu na região frontal. Cleomar foi atingido na testa. Os disparos teriam sido dados de uma das pistolas 9mm que estavam com os soldados. Os dois militares serviam na Aeronáutica há oito meses e eram sentinelas. Um Inquérito Policial Militar foi aberto e deverá ser concluído em um prazo de 40 dias prorrogáveis por mais 20.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.