Missa de sétimo dia de Brizola reúne 800 pessoas no Rio

Cerca de 800 pessoas participaram da missa desétimo dia da morte do ex-governador do Rio, Leonel Brizola hoje na Igreja da Candelária, no centro do Rio. Amaioria era gente simples, familiares, amigos e correligionários. Bem diferente do velório no Palácio Guanabara, na terça-feirapassada, por onde passaram os protagonistas da política nacional, entre eles o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seteministros, os governadores do Rio, São Paulo e Minas Gerais, prefeitos, deputados e vereadores - muitos deles adversáriospolíticos de Brizola. O ex-governador do Rio morreu no dia 21, às 21h20, de infarto agudo no miocárdio, quando articulava o apoio doPMDB para se lançar candidato à prefeitura da cidade. Em troca, o partido de Brizola apoiaria em 2006 um peemedebista para aPresidência da República.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.