Missa das Mães reúne mais de mil na Febem

A Missa das Mães na Febem Tatuapé, zona leste de São Paulo, reuniu hoje 200 internos que, por bom comportamento, puderam receber os pais, irmãos e namoradas. Ao todo, o público que assistiu à missa de padre Marcelo Rossi e de dom Fernando aproximou-se de mil pessoas. A unidade do Tatuapé abriga 1.300 menores e poderá receber mais internos a partir do dia 13, assim como as unidades de Marília, Vila Maria e São José dos Campos. Em razão de rebeliões e falta de vagas na Febem Franco da Rocha, 247 adolescentes foram transferidos para penitenciárias.Segundo o secretário da Educação, Gabriel Chalita, a unidade de Franco da Rocha, que abriga 640 adolescentes, será desativada até dezembro, dando continuidade ao novo formato da instituição para menores, que promete reduzir o número de internos, melhorar as condições de recuperação e profissional os adolescentes. O governador Geraldo Alckmin afirmou que o governo dispõe de duas mil vagas para internos interessados em aprender algum ofício na Febem. "Eles precisam de um meio de renda, porque muitos deles ajudam no sustento da casa", disse o governador. A iniciativa privada dispõe de outras mil vagas. O McDonalds, uma das empresas engajadas, oferece 500 vagas em 100 lojas no interior do Estado. As vagas do governo são oferecidas na secretaria de Educação, nos departamentos de biblioteconomia e de informática. As unidades da Febem estão oferecendo treinamento de quatro meses sobre as duas técnicas. O interno da Febem Tatuapé, C. S. S., 17 anos e que há 4 meses chegou à instituição por envolvimento no tráfico de drogas, não vê a hora de voltar a ter uma vida normal. "O que aprendi aqui dentro? A dar valor à liberdade." O filho único da dona-de-casa Eunice não sabe ainda quando poderá sair. Mas tem uma certeza: "Aceitarei a vaga de mecânico na oficina do meu tio. Ele havia oferecido antes, e eu não quis. Agora, não quero voltar para o tráfico."Beatriz C., mãe de RRC, 16 anos, há seis meses na Febem, tenta explicar a ela mesma por que o filho foi parar no local. Diz que é falha do pai do menino que a abandonou assim que o filho nasceu. "A tentativa de assalto aconteceu porque ele sente falta das coisas que o pai poderia ter dado", diz a cortadora de cana e ex-funcionária de usina, cuja tarefa era pulverizar a lavoura com agrotóxicos. Beatriz viajou quatro horas de Batatais até a capital, para ver o filho. Os outros dois, de 18 e 19 anos, ficaram na cidade porque amanhã têm que trabalhar. Padre Marcelo iniciou a missa com o hit "Se acontecer algum barulho perto de você", justamente dentro de uma das unidades da Febem considerada entre as mais violentas, porém hoje assegurada por 80 homens, a maioria à paisana.

Agencia Estado,

11 de maio de 2003 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.