Ministros terão de informar à Câmara gastos de seus ministérios

O DEM formalizou na Câmara requerimento de informação que deverá ser respondido no prazo de 30 dias

Denise Madueño, de O Estado de S. Paulo,

19 de fevereiro de 2009 | 18h53

Os ministros da Fazenda, Guido Mantega, das Cidades, Márcio Fortes, da Indústria e Comércio, Miguel Jorge, e de Minas e Energia, Edison Lobão, terão de informar à Câmara os gastos de seus ministérios, das empresas e dos órgão subordinados a eles, como Petrobras, Banco do Brasil e BNDES, com o Encontro Nacional de Prefeitos em Brasília na semana passada. O DEM formalizou na Câmara requerimento de informação que deverá ser respondido no prazo de 30 dias. Os dados poderão servir de base para uma nova ação do partido contra o governo.   Veja Também: DEM pede explicação de gastos em encontro de prefeitos Planalto admite gasto de R$ 1,85 mi com evento Encontro de prefeitos foi 'necessário', diz Múcio   Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo na quarta-feira, 18, revelou que o governo omitiu R$ 1,35 milhão do valor dos gastos com o evento. Depois da publicação, o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, admitiu que a despesa, anunciada como sendo de R$ 235 mil, foi ainda maior, de R$ 1,85 milhão.   "Queremos saber quanto custou para o bolso do brasileiro essa farra em Brasília para promover um grande comício em benefício da candidata Dilma Rousseff (ministra da Casa Civil)", afirmou o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO). Caiado reafirmou que o encontro teve "o viés 100% eleitoreiro" e lembrou que o partido recorreu ao Tribunal de Contas da União (TCU).   No TCU, o partido entrou com um pedido de auditoria e inspeções para apurar a legalidade das despesas realizadas para custear o encontro de prefeitos e punir os eventuais responsáveis. "É inaceitável antecipar a campanha e ainda usam dinheiro público", afirmou Caiado.   No requerimento de informações, o líder pede que os ministros informem se houve participação do ministério e os órgãos que compõem a sua administração indireta, autarquias, fundações e empresas públicas com recursos orçamentários no evento, qual o valor, com que finalidade e ainda se houve licitação para a contratação das empresas.

Tudo o que sabemos sobre:
prefeitosencontro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.