Ministros devem levar propostas ao Conselho Político, diz Lula

Segundo ele, quem quiser ver matéria aprovada deve defendê-la no Conselho, que reúne partidos da base aliada

Tânia Monteiro, do Estadão,

03 de outubro de 2007 | 12h16

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recomendou nesta quarta-feira, 3, na reunião do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia que ocorre nesta manhã no Palácio do Planalto, que os ministros que tiverem interesse em ver matéria aprovada pelo Congresso defendam a sua proposta na reunião do Conselho Político, que reúne os partidos que integram a base aliada.  Na terça-feira, Lula se comprometeu a levar ao Conselho Político todas as propostas polêmicas do governo, diante da constatação de que a falta de diálogo levou à rejeição da Medida Provisória 377 pelo Senado. O presidente ressaltou que é preciso de ter pressa porque "só tem mais 3 anos e 3 meses de governo" pela frente. "E isso passa muito rápido. Vocês vão ver", disse ele. Na reunião, o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia discute o novo plano de ação da ciência e tecnologia. O presidente Lula quer anunciar o novo plano em 15 dias, depois que voltar da viagem à África. O presidente disse ainda que é preciso aumentar a área onde há levantamento geofísico do Brasil. Segundo ele, essa área correspondia a 3% do País e, agora, são 10%, tamanho que considerou ainda pequeno. Lula disse que precisa de R$ 300 milhões para fazer o levantamento. "Pensa em um país que conhece seu subsolo", comentou Lula, dizendo que ficou impressionado que, com o aumento de 3% para 10% deste levantamento, inúmeras empresas se interessaram em pedir autorização para pesquisa.  Lula disse o projeto prevê R$ 40 bilhões, que "não são gastos, mas investimentos". Segundo ele, esses recursos são para executar o plano de ação de ciência e tecnologia.  Lula brincou com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, presente à reunião, afirmando: "tá no PPA que o plano vai até 2010, que tem uma meta a ser atingida e que o Guido tá com a alma aberta, flexível para liberar os recursos". Mas avisou aos presentes: "todos têm de ter disposição para fazerem as coisas acontecerem. Todos têm de acompanhar a execução dos projetos"

Tudo o que sabemos sobre:
LulaConselho Político

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.